Cabeleireiro admite ter pintado coreto para ajudar; assista

  • Publicado em 28 de fev de 2018

    O cabeleireiro Wagner Pires, dono de um salão localizado em frente à Praça da Estação, foi o responsável pela pintura não autorizada do coreto. Entrevistado pelo GCN na tarde desta quarta-feira, 28, ele disse que sua intenção foi apenas dar um novo visual para uma construção que estava abandonada e precisando de reparos.

    Wagner afirmou que desconhecia o fato de o coreto ter sido tombado como patrimônio histórico de Franca e que nenhuma intervenção poderia ser feita no local sem autorização dos órgãos competentes.

    Assista: 


Comentários ( 3 )

tison

Que nada ! O que incomodou não foi a pintura ,foram as mensagens falando de JESUS. Se liga , foi preconceito religioso

Publicado: 28 de fev de 2018
Francisco

Pixado? Onde? Senti uma maldade nesse repórter

Publicado: 28 de fev de 2018
Joaquim da Pensão

O que um vândalo desse pensa? Que qualquer um tem direito de pintar em sua cor preferida prédios públicos? Multa pesada e cadeia longa.

Publicado: 01 de mar de 2018