Orgulho

Por: Tânia Liporoni

Como primogênita, falo: não poderia haver pais melhores. Porque são os meus, eles, aqueles que guardo lá no fundo e sei que assim os terei sempre. Semente de algo melhor, em perpétua evolução. Uma constância, inalterável. Boa conversa, generosidade, liberdade, alegria, e, muito amor. Amor que justifica os erros, que não foram tantos. É bom saber que eles existem, seu colo, seu calor e apoio. Muito bom contar com eles. É ótimo saber que se vem daí. Bodas de Ouro, que orgulho!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras