Olhos de fantasia

Por: Ulisses Pinheiro Lampazzi

Que bobagem essa

a de se apaixonar em 2012,

o mundo acabando lá fora

e eu aqui,

fazendo poesia.

Que leviandade,

A gente brincando no jardim

enquanto o asfalto engole

todas as cores da rua.

Bem que me falaram,

somos irresponsáveis,

os prédios crescendo

e a gente jogando

bolhas de sabão no vento.

Vai ver é o lirismo,

vai ver é essa preguicinha

de enxergar o mundo

sem olhos de fantasia.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras