Outono

Por: Cirlene Pádua

“'...impressões reservadas na escrita
é o que resta /seus galhos secos/
copas bem abertas...”
Dante Jr

Pausa para o descanso
das árvores
folhas caídas aos quatro cantos
adubam o solo.


Novas floradas virão
com certeza.


Clima ameno...suavidade...


Quase sempre
sou como o outono.
Devagar somo os contentamentos
degusto minhas angústias
peso ressentimentos
planto sementinhas de amor.


Devagar recomponho-me
até o renascimento
tal Fênix.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras