Junto e misturado

Por: Tânia Liporoni

Enquanto o mundo passa, eu passo. A roda gigante gira, altiva e pretensiosa quando está em cima. Embaixo, nem tanto. O automóvel move-se e, pela janela, passa o mundo. Nele, sigo eu. A realidade me difere e não sou a mesma. Tanto passou, e eu? Passei? Queria o mundo diferente, E ele mudou. Não como eu sonhava. Mudou ao seu modo. Imaginativo, horroroso, tecnológico, desigual, bonito, desconcertante. Apenas mudou, indiferente às minhas vontades. As rotinas movem e mudam. Simplesmente.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras