Isca

Por: Shirley Machado de Oliveira

Fração, parte.

Somos rascunhos minguantes

De uma obra de arte possível

Donos do mal e não do tempo

Ancião que lapida as certezas

No golpe de cada ciclo.

Destruição e construção:

Renascimento.

Somos novos

Somos noite

Onde a luz de tanto mistério

Nos apresenta a humildade

O despir quase completo do ser.

Depuração

Crescimento

Moral de toda história

Tema de toda ópera

Razão máxima de nós, mínimos

Discurso sereno das coisas

Colhidos como flores

Existentes em todo lugar.

Até o instante em que se está cheio

Submersos em percepção de paz

Invadidos por uma força estranha e branca

Desenhada de mares

Como isca do grande pescador

A nos elevar a face e o foco

A nos despertar a fome e a fé

Nos abrindo para o imensurável.

Metamorfose e infinitude:

Simbolismo da vida

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras