Tietagem

Por:

238229
Aconteceu em Aruba. Foi assim: jornais locais anunciavam astros e estrelas que estariam presentes ao Aruba International Film Festival (AIFF) na cidade de Oranjestad, capital, nos dias seguintes. Richard Gere era o artista mais badalado e esperado. Entre os diretores de cinema, Martin Scorcese. Fim de tarde, estávamos na praia do hotel, bem ao lado de imensa barraca de sapé, montada sobre a areia. Jornalistas devidamente credenciados se aglomeravam, evidentemente à espera de alguém. Seguranças impediam nossa aproximação. Aí surge o bonitão. Baixinho, charmoso, calças jeans, camisa transparente azul marinho, óculos escuros. Nunca vi tanto flash na minha vida. Coquetel e entrevistas ainda rolavam, quando fomos embora. No hall, ao aguardar os elevadores, ele chegou. Meu marido perguntou se ele faria uma foto comigo, disse que sim, passou seu braço sobre meu ombro. A máquina falhou diversas vezes.  O elevador chegou, o segurança pigarreou, o artista me olhou e disse “I’m sorry. I have to go.” E foi. O registro da cena está na memória. A lembrança, nesta única foto, não muito boa, tirada ainda na praia sobre o ombro de um armário, digo segurança de Richard Gere.
 
(Lúcia H. M. Brigagão)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras