Rainhas do Rádio

Por:

278220
Ângela Maria, Marlene e Emilinha foram também Rainhas do Carnaval. Ângela Maria, Abelim Maria da Cunha ou Sapoti (apelido dado por Getúlio, dizem) nasceu no estado do Rio num 13 de maio. Sua contribuição para o carnaval brasileiro está em clássicos como O sonho do Juvenal (é desfilar no Municipal), Andorinha (mulher casada que anda sozinha), Confete (pedacinho colorido de saudade). Marlene, ou Victoria Delfino dos Santos, nascida Bonaiutti de Martino em São Paulo, 22 de novembro de 1922, popularizou Lata d’água na cabeça (lá vai Maria), Eva (me leva pro paraíso agora), Mora na Filosofia (pra que rimar amor e dor?). Emília Savana da Silva Borba, Emilinha Borba, carioca nascida em 31 de agosto de 1923, foi a Favorita da Marinha, sempre apresentada como “a minha, a sua, a nossa favorita”. Aos 16 anos foi levada por sua  madrinha artística Carmen Miranda para teste no Cassino da Urca. Tornou imortais Chiquita Bacana (da Martinica, que se veste com a casaca de banana nanica), Pó de Mico (vem cá seu guarda, bota pra fora esse moço), Tomara que chova (três dias sem parar) e Pirata da perna de pau (do olho de vidro e da cara de mau).
 
(Lúcia H. M. Brigagão)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras