Extensão e intensidade

Por: Novalis

“O leitor põe  ênfase como tem vontade- ele de fato  faz de um livro o que deseja. Não é todo leitor um filólogo? 
 
Não existe  uma única leitura válida somente, no sentido usual. A leitura é uma operação livre. Ninguém pode me prescrever como e o que lerei.”
 
 
Novalis, escritor (1798)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras