A espada do Darth Vader lança luz vermelha

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

304827
A espada do Darth Vader lança luz vermelha altamente destruidora, muito mais que o facho azul da similar do Luke Skywalker. As antigas casas de prostituição eram identificadas pela luz vermelha – discreta ou acintosa - que brilhava sob ou sobre as portas de entradas. Vermelho, dizem, era o vestido que a inesquecível Gilda usa na cena mais sensual do cinema de 1946, quando Rita Hayworth faz strip tease memorável, embora tire apenas as luvas. A linda cor está associada a pecado, sensualidade, devassidão.
 
Virginais noivas usam batons clarinhos; damas fatais, batons vermelhos. Mocinhas virgens usam esmaltes rosas; mulheres fatais, vermelhos. Esmaltes rosas são batizados de Pureza, Rosa Rei, Ternura. Esmaltes vermelhos, de Luxúria, Pecado Capital, Possessão. Muito popular no Brasil foi o Bandido da Luz Vermelha que, preso em 1967 e julgado, foi condenado a 351 anos, 9 meses e três dias.  Recentemente o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional em Brasília apareceram vermelhinhos.  Homenagem ao PT?  Dezembro Vermelho da campanha contra a AIDS?  Desafio à sociedade brasileira? Identificação do tipo de casa através da cor,  como antigamente? Vergonha do que acontece naquelas casas, definitivamente não é. Mas não se descarta a possibilidade de ser a evidência da devassidão e dos pecados que são cometidos ali. 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras