No dia em que eu morrer

Por: Paulo Rubens Gimenes

348284

Meu amigo, no dia em que  eu morrer só lhe peço um favor: pegue minha agenda e dê uma olhada na página deste dia. Se ela estiver lotada, cheia de compromissos, coisas a fazer, saiba que lá no Céu darei boas risadas, pulos de alegria em saber que, até no último dia, no derradeiro instante, aproveitei da Vida tudo que ela pode me oferecer. Como bom negociante soube tirar da Vida tudo de bom que ela tem e que, por estar muito ocupado aproveitando e admirando a paisagem, mal pude ver que era o fim da Viagem.

Olha, meu amigo, digo que estarei no Céu, não por merecimento, porque esse pobre cristão carrega muito pecado sob a aba do chapéu, no fundo da algibeira; é porque acredito que, embora muita gente não queira, o Inferno não existe! Só existe Céu e tem dois: o Céu Alegre e o Céu Triste.
 
O Céu Alegre é pra onde vai a maioria; aqueles que na Terra comeram o pão que o Diabo amassou, por conta da Compensação de Nosso Senhor; e aqueles que gostaram muito da Vida - pr’esses o mundo sempre há de sorrir - seja do lado de lá, seja do lado daqui.
 
Céu Triste é daqueles que deixaram de viver alguma coisa do tudo o que a Vida lhes deu; daquele que não amou, daquele que não perdoou, do que pouco brincou, do que muito brigou. Tardiamente verão tudo o que perderam e por isso  entristecerão.... Mas depois de um tempo eles aprendem e o Céu fica alegre pra eles também.
 
Olha, meu amigo, no dia em que  eu morrer sei que muitos aqui na Terra, incluindo você, vão chorar; mas lá no Céu vai ter muita festa pois   já tenho muitos queridos por lá.
 
Agora, meu amigo, no dia em que eu morrer e indo pro Céu, vou te encontrar por lá. E te encontrando, confuso vou perguntar:
 
- Você aqui? Que bom, será que no Céu tem um bar pra gente “tomar umas” e papear? Estranho, eu não sabia que você também tinha morrido.
 
E com seu olhar carinhoso de sempre, você me dirá:
 
- Eu não morri. Um pouquinho lá, um pouquinho aqui; é assim que Eu vivo. No Céu, na Terra, em ambos os lugares sempre serei Eu. Lá, você me chamava de Amigo; aqui, me chamam de Deus.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras