O transporte público britânico

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

356172

O Reino Unido  possui serviço de transporte público invejável pela rede de estradas, pelo conforto dos veículos, pela possibilidade de viajar com segurança dentro da ilha, além da conexão com os  países europeus.  Os  cidadãos britânicos, independentemente de classe social,  usam transporte público. Talvez apenas a família real não entre no metrô, em ônibus,  ou em algum trem para se movimentar,  mas artistas de cinema ou televisão, políticos, milionários, magistrados, médicos, engenheiros, bancários e banqueiros,  balconistas, empresários, estudantes - esses e mais todos os trabalhadores e profissionais, todos usam.  Claro, imediatamente a mídia divulga quando alguma personalidade age como gente como a gente, nesse caso não pelo ineditismo do uso do veículo de transporte coletivo, mas porque celebridades são celebridades em qualquer lugar do mundo e tudo que elas fazem fascina o cidadão comum. Recortada por túneis, corredores e galerias, a rede tornou-se, durante a Segunda Guerra Mundial, refúgio seguro para quase todos os cidadãos londrinos durante os bombardeios alemães.  Esse momento de ninguém menos que Paul McCartney,  dentro de um vagão de trem, demonstra a simplicidade e a naturalidade com que os usuários célebres ou anônimos se utilizam dos excelentes serviços prestados pelo “Underground”, ou Metropolitano, também conhecido como Metro ou Metrô de Londres, que constitui o sistema de metropolitano mais antigo e extenso do mundo e que guarda histórias incríveis.  

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras