Molduras

Por: Sônia Machiavelli

360837
Olho a sala silente 
de paredes surdas
que muito me dizem
- de repente.
 
Recolho  imagens
de momentos idos
nos porta-retratos
- de  madeira antiga.
 
São lembranças de vida
são acenos do tempo
que cada hora ceifou
- em definitivo.
 
Mas mirando a foto
da menina de outrora
 encontro meu sorriso 
- e um presente embalado:
 
foi auspicioso trilhar 
por longas estradas
sem soltar  a mão
da criança encantada.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras