Literatura brasileira em Portugal

Por: Maria Alice Pena

362291
Durante este mês de outubro, o cenário literário e editorial em Língua Portuguesa terá uma novidade importante: o lançamento da editora Oca na Feira do Livro de Frankfurt - maior evento mundial do setor editorial -, que acontece do dia 11 ao dia 15. E a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) terá a sua participação nessa história, com a inclusão de um livro de Wilson Alves-Bezerra, docente do Departamento de Letras (DL) da Instituição, entre as obras que marcarão o lançamento da editora criada pelos brasileiros Raquel Menezes e Sergio Cohn para divulgar a literatura e a cultura brasileiras em Portugal.
 
Depois de Frankfurt, a Oca fará o lançamento de seus primeiros livros em Portugal - no Festival de Óbidos, em uma livraria de Lisboa e em um sarau na cidade de Portimão -, quatro antologias de poetas brasileiros, dentre eles Alves-Bezerra. A antologia - intitulada Exílio aos olhos, exílio às línguas - reunirá poemas publicados nos livros Vertigens, de 2015 (premiado na 58ª edição do prêmio Jabuti, na Escolha do Leitor, categoria Poesia), e O Pau do Brasil, de 2016, além do inédito Malangue Malanga, poema que virou livro a ser lançado em 2018, misturando Português, Espanhol e Inglês.
 
"Reunir os poemas nessa coletânea evidencia uma condição de deslocamento que tem sido comum à minha obra. Nos poemas inéditos de Malangue Malanga, o exílio torna-se uma presença incontornável, a ponto de afetar a palavra, a língua, as imagens", revela o autor. "O Brasil anda em um momento delicado, tanto política quanto culturalmente. Os poemas precisam de leitores!", também registra Alves-Bezerra, sobre a publicação em Portugal.
 
Além das antologias, a Oca também está preparando livros de ensaios, como a obra que celebrará os 50 anos da Tropicália e a coleção Tembetá, que reunirá vozes e visões de pensadores do movimento indígena, como Kaká Werá, Álvaro Tukano, Ailton Krenak e Daniel Munduruku. 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras