Fim do Mundo

Por: Ligia Freitas

362839

É chegado o fim do mundo,
E eu que achei que angústias acabariam e
Meu pranto se esvaziaria em noites de luar.

E eu que achei que a morte era poesia,
Que o mar me encantaria
E não teria mais no que pensar.

E eu que achei que a vida era fantasia,
Dançava e me escondia
De uma verdadeira guerra estelar.

E eu que não queria a dor,
Guardava as minhas armas
E rezava, por favor.

E eu que agora vejo o mundo diferente,
Mudo o passo, retrato o cansaço,
Devolvo o hino ao seu tenor.

E eu que guardava o desânimo na artilharia,
Levanto a espada e a agarro com louvor.

E eu que pensei que o mundo acabaria
Aguardo com valentia
A chegada de um tremor.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras