Alessandro Baricco

Por:

 Alessandro Baricco nasceu em Turim em 1958 e a sua estreia na literatura deu-se aos 33 anos com o romance Castelos de Raiva. O seu primeiro best seller internacional, Seda, tem sido traduzido para várias línguas e os seis romances que escreveu já ganharam inúmeros prêmios internacionais.


Sucesso de crítica e público, sua obra é chamada de pós-moderna, expressão com múltiplas interpretações e que é, talvez, pequena para um autor que já marcou um espaço de destaque no universo da literatura mundial. Talvez por procurar uma intensidade na sua relação com os leitores, Baricco é hoje em dia um dos autores preferidos pelos mais jovens. Sua produção literária é bastante diversificada, abrangendo peças de teatro, ensaios, artigos. É ainda autor dos romances Oceano Mar, City, Sem Sangue e de Esta História. Em Seda, resenhado ao lado, a fábula é tecida pelos choques culturais  - protagonista francês que vai ao Japão - e uma escrita sutil e original mostra estilo próprio e inconfundível. Estudou música e publicou obras sobre Rossini, Mozart, Walter Benjamin e Theodor Adorno. Escreve como crítico de arte para os jornais La Reppublica e La Stampa. Com o grupo francês Air produziu o disco City Reading, mistura de música e leitura de seu romance City.


Na edição da Flip deste ano, Baricco discutirá fábula e realismo em uma mesa com o psicanalista Contardo Calligaris. Os temas de ambos - filosofia e psicanálise, música, realismo e fábula - se entrelaçam de maneira profunda e devem atrair público heterogêneo.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras