17/09/2017 - Reportagem de Sônia Machiavelli

Saboreie um delicioso nhoque neste domingo

Foto de: Dirceu Garcia/Comércio da Franca

 3 xícaras de arroz cozido
 1 ovo
 1 ½ xícara de leite
 ½ xícara de parmesão ralado (no lado fino) para a massa
 ½ xícara de parmesão ralado (no lado grosso) para a cobertura
 1 xícara de farinha de trigo
 Sal a gosto
 
Molho de tomates
 1 kg de tomates bem maduros
 1 cebola média
 4 dentes de alho
 2 folhas de louro
 6 colheres (sopa) de azeite
 Sal a gosto
 Pimenta-do-reino a gosto
 1 ramo pequeno de manjericão para perfumar
 
Muita gente, supersticiosa ou apenas divertida, prepara um bom prato de nhoque todo 29 de cada mês, dia do Nhoque da Fortuna, uma tradição que foi se firmando há décadas especialmente em estados colonizados por imigrantes italianos. Ou seja, São Paulo, com ênfase na capital, e o Sul do país. Nem é preciso dizer que a lenda enseja maior movimento nos grandes e pequenos restaurantes dos oriundi e seus descendentes. Vamos a ela. 
 
Consta que Pantaleão perambulava faminto por um vilarejo do sul empobrecido da Itália. Era 29 de dezembro, o tempo estava gelado e o céu cinzento, pleno inverno no hemisfério norte. Em meio às brumas, aquele que se tornaria santo avistou uma casa à porta da qual bateu e pediu comida. A família que ali morava tinha uma porção pequena de nhoque para repartir entre todos. Mas eram generosos, e vendo o estado de penúria do andarilho, dividiram irmãmente com ele o prato. Coube a cada um 7 bolinhas. O estranho comeu, agradeceu e se foi. Quando a família recolhia os pratos, descobriu que sob cada um deles havia uma grande moeda de ouro. A partir daí, todo dia 29, a família, agora mais abençoada que propriamente rica, servia um prato de nhoque a quem o pedisse, espalhando a tradição de que o ritual levava sorte a quem o praticava. A força da sugestão era inequívoca, pois quem é, neste mundo, que não busca, junto com mais tempo, mais sorte na vida? 
 
A simpatia, como se pode deduzir, construiu-se de forma simples: basta colocar uma moeda de qualquer valor sob o prato com nhoque: real, dólar, euro, peso... Em seguida, separe em cada prato sete nhoques e convide os comensais a saborearem, fazendo um pedido. Depois, pode-se degustar o prato inteiro e divertir-se com a família. Importante: o dinheiro colocado sob o prato deve ficar guardado até o próximo dia 29. Porque ele é apenas um sinal para chamar a sorte...
 
Nhoque deve ser palavra onomatopaica, concebida a partir do som quando é cortado com  faca. Mas se pensarmos que um bom nhoque deve ser leve, ele não fará nenhum barulho ao ser depositado no prato. Se tal acontecer, sua massa terá ficado dura, o que compromete a textura. Há muitas maneiras de se preparar um prato de nhoque. O clássico é feito com batatas; mas há quem prefira farinha de trigo, pão amanhecido, mandioca, mandioquinha-salsa, abóbora. À massa pode ser acrescida alguma verdura como espinafre, couve ou brócolis, para colorir e enriquecer o sabor. Os molhos variam muito, sendo os mais comuns o de tomates, o bolonhesa e o bechamel. Chefs criativos podem preparar molhos inusitados e deliciosos como a Maria Aparecida Costa, candidata que participou do Chef Sesi 2017 e entregou com seu nhoque de espinafre um sofisticado molho de beterraba. A receita de hoje é uma sugestão dela, que venceu a etapa francana do concurso e ontem disputou com candidata da região. Enquanto preparava o prato na frente dos jurados, na estreia do concurso, Maria Aparecida comentou que ele poderia ser feito sem a verdura e com outros molhos. Experimentei a básica com sobras de arroz cozido e não ousei no molho, que mantive clássico: tomates bem maduros com sua casca e sementes, cebola, alho, louro, sal, azeite- tudo batido no liquidificador e levado ao fogo baixo até espessar e perfumar a cozinha, especialmente no final, quando a ele agregamos um ramo de manjericão fresco. 
 
O Alimente-se Bem do Sesi é um programa que busca levar aos participantes uma culinária com produtos frescos, utilizados integralmente, bem como sobras que podem se transformar em saborosas receitas. Sobrou arroz? Ele vira nhoque de excelente qualidade. Anote aí sobre como preparar e depois crie a sua receita, com acréscimo de diferentes ingredientes. Cozinha é laboratório, lugar onde a gente sempre pode testar novas fórmulas, porque este espaço da casa é como o da natureza, onde nada se perde e tudo se transforma, como disse Lavoisier. Então, meça o arroz que você guardou na geladeira e coloque no copo do liquidificador. Junte o ovo, o leite, o sal, o queijo ralado no lado fino e bata por uns cinco minutos. Vai virar um mingau grosso. Coloque esse mingau numa panela média e leve ao fogo, mexendo até ferver. Neste momento, comece a juntar a farinha de trigo aos poucos, em chuva contínua, mexendo sem parar, porque vai engrossar e não pode queimar. Quando estiver desgrudando da panela, mexa com mais rapidez. A massa vai virar uma bola. Despeje-a sobre uma superfície lisa e polvilhada com farinha. Faça os rolos enquanto a massa está quente. Corte em pedacinhos com tesoura apropriada, ou com ponta de faca, e vá reservando numa vasilha ou assadeira. Coloque quatro litros de água para ferver e quando isso acontecer jogue os nhoques com cuidados, dez de cada vez, no máximo. Eles subirão à tona quando estiverem cozidos e você vai retirá-los com a espumadeira e colocar na tigela ou refratário. A esta altura o molho deverá estar prontinho, mantido quente em fogo baixinho. Monte os pratos colocando uma concha de molho e sobre eles pedacinhos de nhoque. Cubra com mais um pouco de molho e rale sobre a superfície o pedaço de parmesão para tal reservado. Pode servir que vai agradar. Não precisa ser exatamente no dia 29; a moeda vai conferir alegria em qualquer data, principalmente junto às crianças. ‘

Dúvidas, sugestões, reclamações?

Whatsapp GCN

16.99122-0761

0 COMENTÁRIO
COMENTE
A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do GCN Comunicação e se comprometem a respeitar o

Código de Conduta On-line do GCN.

Li e concordo com o código de conduta online.
 
Top 5 de hoje
1