04/12/2017

Os Oliveira Carvalho em Franca

João Bekman Alves (1)

Sônia Regina Belato de Freitas Lelis (2)
 
As Três Ilhoas
Três irmãs, batizadas na Freguesia de Nossa Senhora das Angústias-bispado de Angra- situada na Vila de Horta, Ilha do Faial, Arquipélago dos Açores, emigraram para o Brasil no período colonial, século XVIII, e se estabeleceram na Capitânia de Minas Gerais, deixando numerosa descendência. Ficaram conhecidas como as três ilhoas. São elas: Antônia da Graça casada com Manuel Gonçalves da Fonseca, Júlia Maria da Caridade casada com Diogo Garcia, e Helena Maria de Jesus casada com João de Resende Costa, casais que se constituíram troncos de importantes famílias mineiras. 
 
Ana Maria do Nascimento, filha mais velha de Júlia Maria da Caridade e Diogo Garcia, casou-se, na matriz de Nossa Senhora do Pilar de São João Del Rei em 12/07/1737, com João Pereira de Carvalho, natural de Santa Maria de Canedo de Bastos, bispado de Braga, Portugal. Dentre outros, geraram, Manuel Pereira de Carvalho.

Sesmaria na Paragem da Trombuca
Manuel Pereira de Carvalho casou-se, em São João Del Rei, com Brígida Angélica de Toledo, filha de Gaspar Francisco Ferreira de Andrade e Gertrudes Maria de Toledo. No ano de 1792, o casal requereu uma sesmaria na Paragem da Trombuca, região de Carmo do Rio Claro, MG.
 
 Um dos netos de Manuel e Brígida, José Bento de Carvalho casou-se com Maria Silvéria de Andrade, irmã do Capitão Joaquim Goulart de Andrade que se estabeleceu na região de Franca, e foi pai de Arminda Margarida de Andrade que casada com Francisco Rodrigues Nogueira, gerou Abílio de Andrade Nogueira, ex-prefeito de Franca.

Na Ventania
Para São Sebastião da Ventania (atual Alpinópolis - MG), mudou-se o Capitão Joaquim Bento de Carvalho, filho de José Bento de Carvalho e Maria Silvéria de Andrade, onde se casou a 30/11/1867, com Maria Cristina de Oliveira (Dinha), filha de Antônio José de Oliveira e Ana Rodrigues de Faria. Nessa localidade foram proprietários da Fazenda do Quilombo. Joaquim era cirurgião prático, extraia balas e cuidava de ferimentos. Foi honrado e prestimoso cidadão na antiga Ventania; exerceu diversos cargos públicos, entre os quais, juiz de paz, agente executivo, participante de comissões da Igreja, líder político influente na região. O casal teve os seguintes filhos: 
 
1-Maria Silvéria de Carvalho (Mariquinha) casou-se na Ventania, em 28/07/1883, com Thomé Vilela dos Reis, filho de Joaquim Vilela dos Reis e de Francisca de Paula de Figueiredo. Tiveram 11 filhos;
 
2-Ana Christina de Carvalho (Sandoca) casou-se na Ventania, em 21/04/1888, com Joaquim Martins Borges, filho de outro de mesmo nome e de Maria Alves de Faria. Fixaram, mais tarde, residência em Cássia-MG. Tiveram 13 filhos. Sendo um deles, José de Carvalho Borges;
 
3-Adelina de Oliveira Carvalho casou-se a 11/06/1892, na Ventania, com o fazendeiro de café Antônio Justino Alves Ferreira, filho de Joaquim Justino Alves Ferreira e Maria Thereza da Conceição e bisneto do pioneiro da Franca Antônio Alves Guimarães. Fixaram residência em Franca, na Fazenda Pouso Alegre, e, posteriormente, na Rua do Comércio. Adelina escrevia bem, redigia documentos, contratos, etc. Tiveram 13 filhos. Dentre eles, Maria de Carvalho Alves;
Em Franca, José de Carvalho Borges, filho de Ana Christina e de Joaquim, casou-se em 22/01/1923 , com sua prima, Maria de Carvalho Alves, filha de Adelina e de Antônio. Esse casal, dentre outros, gerou Frei Lauro de Carvalho Borges, nascido a 06/09/1927, na Fazenda Gorduras, município de Cássia-MG, que, depois de concluir o curso primário, ingressou na Ordem Agostiniana Recoleta. Foi ordenado a 16/12/1951. Em Franca - SP serviu no Seminário e Paróquia da Capelinha. Foi um dos fundadores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Franca, onde lecionou, e foi vice – diretor, na década de 1960. Faleceu em Franca no dia 11/08/1999.
 
4-Joaquim Bento de Carvalho Júnior casou-se com Francisca de Assis Borges, na Ventania. Tiveram uma filha, Cecy, de que se tem notícia;
 
5-José Tocqueville de Carvalho estudou no Colégio de Ouro Preto e na Escola Politécnica de São Paulo. Foi engenheiro do estado, amigo de políticos mineiros de sua época, entre eles João Pinheiro e Raul Soares. Foi deputado estadual, trabalhou na comissão de divisas dos Estados de Minas e São Paulo. Exerceu também o magistério. Casou-se com Gabriela da Costa, da família Junqueira, em 17/12/1904, tendo quatro filhos. Residiu em Passos, onde redigia e editava um jornal. Mais tarde fixou residência em Muzambinho, sendo lá proprietário de gráfica e diretor do jornal “O Correio de Muzambinho”. Praticou a agrimensura, e, eventualmente, atuava como rábula. Faleceu em Campinas-SP, no dia 08/11/1958;
 
6-Antônio de Oliveira Carvalho (Sotó) casou-se em Franca, no dia 07/01/1899, com Guilhermina Amélia Rosa, filha de Amélio do Couto Rosa e Maria Amélia dos Reis. Muito medroso, trouxe como companhia, de Ventania, Antônio Justiniano dos Reis (Antônio Justo), que se casou em Franca com Clotildes Higina de Jesus (Culota), filha do professor Manuel Domingues Gonçalves. Sotó estabeleceu-se na fazenda do sogro, em Restinga - SP. Foi pai do advogado francano José de Carvalho Rosa, muito admirado pela sua oratória, onde aliava o domínio da língua portuguesa à presença de espírito, ao raciocínio rápido....
 
7-Belmira de Oliveira Carvalho (Samira) permaneceu solteira, dedicou-se ao magistério, e foi dona de uma escola na Ventania;
 
8-Helena de Oliveira Carvalho (Lenica) casou-se com, o fazendeiro e político, Coronel Antônio de Oliveira Lemos, que era seu primo, o qual foi Presidente e Agente Executivo Municipal da Vila Nova de Rezende - MG. Tiveram dois filhos, que se conhece;
 
9-Cândida de Oliveira Carvalho (Candita) casou-se em 06/06/1906, na Ventania, com Eloy Gonçalves de Faria, filho de Francisco Gonçalves de Faria e Maria Quirina dos Reis. Tiveram 11 filhos, entre eles, o padre Antônio de Faria, a freira Madre Maria Assumpção, e o ex-prefeito de Alpinópolis, Eloy de Faria Filho (Loito);
 
10-Mariana de Oliveira Carvalho casou-se com o viúvo de sua irmã Lenica, Coronel Antônio de Oliveira Lemos;
Além destes filhos, o casal teve mais dois, que faleceram recém-nascidos.
 
 
 
 
Documentos consultados:
-Livros de Batizados, Casamentos e Óbitos da Matriz de Nossa Senhora da Conceição da Franca - microfilmes da IJCSUD.
- Livros de Batizados, Casamentos e Óbitos da Matriz de São Sebastião de Alpinópolis - microfilmes da IJCSUD.
- História de Alpinópolis-José Iglair Lopes- Belo Horizonte 2002.
- As Três Ilhoas-José Guimarães-São Paulo 1998
-“CEB Divino Espírito Santo-20 anos de caminhada”- Walter Antônio Marques Lelis e Sônia Regina Belato de Freitas Lelis
www.projetocompartilhar.org



 (1)João Bekman Alves: Especialista em História do Brasil pela UFES- joaobekman@hotmail.com,
 (2)Sônia Regina Belato de Freitas Lelis: Pesquisadora genealogista -frelis33@gmail.com

Dúvidas, sugestões, reclamações?

Whatsapp GCN

16.99122-0761

0 COMENTÁRIO
COMENTE
A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o

Código de Conduta On-line do GCN.

Li e concordo com o código de conduta online.