29 de novembro de 2021

Franca

OBRIGATORIEDADE

Aulas presenciais serão obrigatórias no estado de SP a partir da próxima segunda

Com a decisão, que deve ser anunciada oficialmente nesta quarta-feira, 13, pelo governador João Doria (PSDB), acaba o rodízio de estudantes nas salas de aula. Outra mudança é o fim da exigência, a partir do dia 3 de novembro, de distanciamento de um metro entre os alunos, o que levava as escolas a fazer revezamento de frequência.

Franca 13/10/2021

da Folha Press
Arquivo
A volta às aulas presenciais será obrigatória a todos os alunos das redes pública e particular de ensino a partir de segunda-feira, 18, no estado de São Paulo.

Com a decisão, que deve ser anunciada oficialmente nesta quarta-feira, 13, pelo governador João Doria (PSDB), acaba o rodízio de estudantes nas salas de aula.

Outra mudança é o fim da exigência, a partir do dia 3 de novembro, de distanciamento de um metro entre os alunos, o que levava as escolas a fazer revezamento de frequência.

Na rede pública de ensino, 3,5 milhões de alunos estão matriculados em mais de 5 mil escolas em todo o estado.

O uso de máscara continuará obrigatório para professores, estudantes e funcionários, assim como a utilização de álcool em gel.

Até o momento, a frequência presencial às escolas é optativa tanto na rede pública como na particular.

Em julho, o governador João Doria anunciou a ampliação do funcionamento do comércio em São Paulo e o fim do limite de 35% de alunos nas escolas. Desde então, as instituições de ensino básico podiam atender os estudantes de acordo com seu espaço físico, respeitando apenas a regra de distanciamento de um metro.

Desde o início do processo de reabertura das escolas, a gestão Doria afirmava que o retorno dos alunos ocorreria de forma gradual, de acordo com as fases do Plano São Paulo. Em maio, no entanto, o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, anunciou que pretendia acabar com os limites de ocupação nas unidades para acelerar a volta às aulas.

Levantamento da Folha mostrou que os maiores colégios particulares se organizaram para atender todos os dias todos aqueles que quiserem frequentar as aulas. Já na rede pública, prevalece o sistema de rodízio, com o máximo de 50% dos estudantes por vez.

No entanto, mesmo autorizadas a atender 100% dos matriculados todos os dias, escolas particulares da capital não viram o retorno de todos os estudantes.



COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Chiarello Netto
    31/12/1969 4 Curtiram
    Absurda a decisão do governador, estamos no final do ano letivo, por quê não aguardar o seu final e programar para o início do ano o retorno presencial? Pior ainda, é a notícia de que a partir do dia 3 de novembro será suspensa a obrigatoriedade do distanciamento, quando sabidamente o vírus está circulando a todo vapor. É fácil de se entender a pretensão do governo, basta ver que já se programa os festejos carnavalescos para o próximo ano, então, precisa dar uma aparência de que tudo normalizou, e que por isso, não há razão para não permitir os festejos carnavalescos.
Veja mais Região

MAIS LIDAS

COLUNISTAS

ECONOMIA Atualizado 1 hora atrás

  • Dólar Comercial:
    Data:
  • Dólar Turismo:
    Data:
  • Euro:
    Data:

LOTERIAS Atualizado 1 hora atrás

  • Mega-Sena:
    Sorteio: , , , , , Data: 30/11/-0001
  • Quina:
    Sorteio: , , , , Data: 30/11/-0001