E se a Argentina ganhar?

Por: José Antonio Pereira

Se a Argentina ganhar, ganhou. Ficará na posse de três canecos  e ainda precisará de mais dois para alcançar o Brasil. O primeiro teve influência dos militares e a solidariedade dos peruanos. O segundo foi graças “a la mano de Dios”. O terceiro, certamente, terá as pirotecnias de Dom Armando Maradona. Mas, apesar dos pesares, convenhamos: a Argentina sabe jogar e sempre tem bons jogadores. Na atual seleção é incontestável a habilidade de um Messe, do Theves, do Masquerano, do Iguain. Theves e Masquerano já jogaram no Corínthians. Aliás, diga-se de passagem, o glorioso timão é uma das agremiações esportivas que mais ofereceu jogadores para a atual Copa do Mundo. Além de Carlitos e Masquerano, há ainda o Liedson, o Deco e ( por que não acrescentar? ) o Newmar.


Mas, voltando à Argentina, não verei com surpresa a possível conquista da Copa pelos hermanos . A Argentina possui os ingredientes necessários para o sucesso: bons jogadores, boa técnica, boa tática e muita raça.
Contudo, meu caro leitor, o que me assusta com uma possível vitória da Argentina é a promessa de Maradona:
- Yo voltearei desnudo no monumental Obelisco de Buenos Aires.


Baixinho, barbudo, barrigudo e pelado, Dom Armando Maradona mais parecerá um Baco, um Baco Portenho ( com a coroa de louros e sem a folha de parreira ) dançando um tango de Gardel. E a Copa? A Copa ficará em segundo plano. A Argentina não saberá apreciar a grande conquista. O astro maior será Maradona. O interesse da mídia estará inteiramente voltado para a figura de Dom Armando, para as nádegas de Dom Armando, para as pelotas de Dom Armando, para o dieguito de D. Armando. E a farra será completa: com o caneco na mão, Dom Armando Maradona , embriagado de emoção , dançará o último tango com a bandeirinha da Argentina dependurada no seu dieguito , balançando ao sopro caliente  dos Buenos Aires .

 

Chiachiri Filho
Historiador, criador, diretor por oito anos do Arquivo Municipal e membro da Academia Francana de Letras

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras