Caminhada

Por: Regina Helena Bastianini

São tantas as estradas!...
 

Encruzilhadas tantas a acenar!...
 

E o que percorro de verdade
 

São caminhos sem chão,
 

Becos perdidos na memória,
 

Vielas do coração,
 

Onde, palavra a palavra,
 

Abrem-se portas mudas
 

Que dão para um campo
 

De essências à espera
 

Do Verbo que diga
 

A Poesia da Criação.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras