Naturezas

Por: Marina Garcia Garcia

Desolação. Foi o que sentiu enquanto caminhava pelo parque Fernando Costa. Lembrou-se de Bilac: “Olha estas velhas árvores, mais belas... Vencedoras da idade e das procelas”. Atentou que, quando lera pela primeira vez, não sabia o que era procela. Destroçada, aquela árvore sofrera, exatamente, o fenômeno. Que temporal este que conseguiu arrancá-la do chão?

Adiante, uma fita isolava a maioria dos barracões. Curioso perguntou o porquê daquele procedimento.

“Construções antigas, estão quase todas condenadas por causa da queda da árvore.

Fez, ainda, alguns comentários e continuou sua caminhada.

Considerou que o homem é infinitamente pequeno diante da força da natureza.

A realidade arrancou-o de suas conjecturas filosóficas. Apertou o passo, precisava passar no supermercado.

Qual era mesmo a encomenda que a mulher fizera?

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras