Retorno ao tema

Por: Tânia Liporoni

Tudo era mais grandioso, os sonhos ambiciosos. Projetos de mudar o mundo. O futuro era certo: diferente, melhor, maior. Queria abraçar tudo ao mesmo tempo, dar conta das coisas, ser muitas em uma só. Foi decepcionante perceber que não. Não sou, não posso, não vou. Levou um tempo para me conformar com a idéia. Longo tempo para lidar com a impossibilidade. Melhor: para entender que se trata de impossibilidade e não de incompetência, inabilidade. São escolhas. Se faço algo, deixo de fazer tantos outros. E, é possível encontrar alegria apesar de tudo. Uma certa serenidade. Sem deixar os fatos simplesmente acontecerem, eu sigo participando deles. Mas não mais de todos. Apenas daqueles que escolho.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras