Olhar é mais fácil

Por: Marina Garcia Garcia

“É por isso que não atravessei o Rubicon.”

A frase dita por Lulu Bergantin, personagem de José Cândido de Carvalho, foi a explicação (que ninguém entendeu) justificando o que ele deixou de fazer.

E lhe veio à lembrança a mesma frase da personagem no momento que ele decidiu também jogar a toalha.

A coisa teve início quando ele “encasquetou” que podia, esquecendo-se da idade e das limitações advindas dela, assobiar e chupar cana, melhor explico: encarar um trabalho de faxina que lhe ofereceram. Armou-se de vassoura, rodo, sabão e outros produtos de limpeza e lá foi arrancando sujeira antiga com as próprias mãos. O diabo é que, na cabeça, fervilhavam idéias de histórias não inventadas com finais felizes ou não.

Lá pelas tantas da tarde, não conseguira dar conta da sujeira, mas o corpo já envergava de cansaço. Encostou o material de limpeza na parede e olhou para trás: ainda havia muito a ser feito.

Chegou em casa mudo, não quis nem saber de tomar banho, já havia limpado bastante.

Desistiu.

Pelo menos, o fato rendeu-lhe assunto para nova história.

Nem sempre atravessar o Rubicon é tão fácil como parece!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras