Infiltrada

Por: Tânia Liporoni

Às vezes, você está mais vulnerável, seja pela alegria ou pela tristeza. Quem sabe, pelas duas. Variadas coisas escalonadas acontecendo e o peso delas alterna de acordo com o seu estado. Se você está permeável, naqueles dias, tudo o que vai ocorrendo vai recebendo uma conotação delicada, o olhar muda, altera. As coisas aí tocam lá no fundo, provocam sentimentos, meio sorrisos, choros disfarçados, talvez. Você está molhada e nua. Transparente: à chuva, a um bebê, ao dia ensolarado, à doença que não é sua. A pluma em suas mãos, o vento vem e ela se vai. Como tudo. Você vê. Com sorte, vivencia. Depois acaba e assim é. Tarefa nem sempre fácil é achar alegria apesar das coisas da vida. Alegria triste. Fragilidades expostas. Sem parar.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras