Provocação

Por: Tânia Liporoni

O ser humano é inquieto. Inquietude é atributo da humanidade. Sempre quer algo que não tem, e, quando consegue já se planeja outro bem. Cria um projeto, o alcança, pensa em outro. Assim caminha o mundo. Há a inquietação interna. A que dá origem às coisas e planos. Às vezes, o propósito vem para cobrir essa aflição, disfarçá-la e não pensar. É válido porque há benefício geral, embora a causa seja nebulosa. Mas, por outras vezes, o movimento se dá por si só, sem outro motivo embutido. Aí, acontecem os grandes eventos causando um bem-estar legítimo naquele que o provoca.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras