O presente

Por: Maria Rita Liporoni Toledo

Ah! O que ele mais queria
era organizar uma pescaria.
Preparar a sua carretilha,
um belo presente da filha,


Pensar no dourado, o preferido,
e exibir, com orgulho, ao filho amigo.
Muitas mentiras poder contar
aos amigos, de pernas para o ar.


De canoa, tranquilo, o rio sulcar.
A paisagem, aos poucos, se abrindo...
Cenas não vistas em nenhum lugar,
só a natureza, bem próxima, sorrindo...


Esquecer estratégias com o dinheiro,
anos após anos, para a família manter.
Que agora deixa de ser o primeiro,
suplantado que foi pelo lazer.


Observar aves em voos rasantes,
admirar a imensidão de perto,
conhecer lugares bem distantes,
o vento batendo no peito aberto.


Descansar, captar energia.
Esquecer-se da luta do dia a dia.
Que presente melhor para um pai,
sete dias pescando no rio Paraguai!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras