Cinema aos domingos

Por: Maria Rita Liporoni Toledo

Pensando no Dia dos Pais, lembrei-me de um filme, editado em DVD recentemente, e que tive a oportunidade de rever. Trata-se de O Dólar Furado, do famoso diretor Giorgio Ferroni. Ele levou os jovens da década de 60 ao cinema, já que este era o grande entretenimento que havia. Os hoje pais e avôs vibraram com as aventuras do personagem Gary O’Hara . Também elas, outrora mocinhas enfeitadas e cheirosas, se encantaram com a loirice, os fartos cabelos, os belos olhos de Giuliano Gemma. Este fazia parte dos atores do gênero “bang- bang” italiano e nos USA era conhecido como Montgomery Wood. Em Franca tínhamos ótimos cinemas: o São Luís, localizado na esquina das ruas Marechal Deodoro e Campos Sales, era o maior. Com poltronas confortáveis, grandes telas de projeção, bem arejado, saídas amplas, foi , como diz certa música, “cenário de um grande amor” para muitos francanos .A qualidade dos filmes era ótima, pois aflorava a fase áurea do cinema com produções espetaculares, de grande agrado do público. Com certeza os pais não se esqueceram de que o título do filme se deve ao fato de a moeda de um dólar, guardada no bolso de uma camisa, ao ser atingida por uma bala de revólver, ter salvo a vida do mocinho. Em outra cena, caindo deste mesmo bolso, o dólar rola na direção de um relógio de parede, onde estava a prova de que se precisava: um cartaz de “procura-se”, com a foto do xerife, um dos criminosos. Após muitas artimanhas, brigas infindáveis, tiros certeiros o herói consegue livrar o vilarejo de Yellowstone do banqueiro mau caráter McCoy, que estava se apossando das terras dos fazendeiros. O vilão havia preparado uma armadilha para O’Hara, na qual seu irmão fora morto. Há, ainda, a participação de sua esposa e referências à guerra civil americana, já que o herói era ex -combatente e tinha recebido uma arma com o cano cortado, fato decisivo no final da história, mas que não vou contar... Quanto ao tema musical, “Give-me Back”, de Gianni Ferrio, é inesquecível. Espero que pais e avós que viveram nesta época, possam comentar com seus filhos e netos como era a sessão de cinema do cine São Luís, principalmente aos ...

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras