Mancando

Por: Tânia Liporoni

142882

Para minha amiga Elaíse

Espaço vago, cheio de lembranças ou preenchido de escuridão. Bom é liberar dimensões para entrar coisas novas. Na mente, na casa, no cotidiano. Ficar chorado de águas e atitudes tem seu prazo. Não pode durar a vida toda. Depois do final, vem o começo, a andança para rumos novos, a cabeça para pensamentos outros. O buraco lá de dentro pode aparecer um pouco, mas só um pouco. Não deve prevalecer sobre tanto. Inexistindo espaço, nada entra, nada fica. Dá só uma olhada e não se sente à vontade. Vai embora pela falta de disponibilidade. Bom também é um novo olhar sobre o conhecido. Antiguidade ultrapassada, não faz melodia. Desfaz carinho na alma e na casa.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras