Morte não é o contrário de vida

Por: Paulo Rubens Gimenes

Filha

A morte não é o contrário da vida; a morte, ou o que chamamos de morte, é uma outra vida.

Tenho aprendido isso com meus novos amigos, espíritos de luz que me acudiram e me dão forças para viver essa nova vida, a vida sem a sua presença física.

Assim como eu, também acredito que você está cercada de muitos amigos mestres que lhe ensinam sobre essa sua nova vida. Embora a princípio essas pessoas pudessem lhe parecer estranhas, com o tempo imagino que você foi identificando laços familiares, de amor e amizade e assim, mesmo que alguns destes você nunca tivesse visto, procurou e procura conforto e entendimento neles - seus bisavós, o vô Zé, tios-avós, o Paulinho, o Zé Tatu e tantos outros.

O sonho não é o contrário da realidade, o sonho é uma outra realidade. Também tenho aprendido isso com esses amigos. E nessa outra realidade caem os muros que separam nossas duas vidas e assim podemos conversar, matar saudades, nos abraçar e aprender, aprender muito e assim evoluir e seguir rumo à Luz. É essa nossa maior missão, nessa e em outras vidas que virão.

Tenho curiosidade em saber o que você possa estar aprendendo com seus novos amigos. Com meus novos amigos aprendi que existe vida após a vida e com meus velhos amigos aprendo diariamente algo muito importante existe vida durante a vida.

Beijos,

“Bapita”

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras