Busca

Por: Eny Miranda

Busco uma estrela
Que me conduza ao Menino
Que acaba de nascer.

Que me afaste das ruas
Apinhadas de cansaço,
Pés exaustos, olhos fartos
De papéis e sedas e laços
E sortimento de vozes
Espremidas entre praças
E preços
E prazos de pagamento.

Busco uma estrela
Que me conduza ao silêncio, ao mistério.
À singela beleza da pétala.
À violeta que se abre ao infinito
E à asa de uma borboleta.

Que me afaste das moedas
De troca, de troco, de troça...
Que me afaste das palavras
Vazias de sentimento.
Do gesto e do riso rasos
Voltados às safras de cifras,
Ao peso das pedras terrenas.

Busco uma estrela
Que galgue da terra
As malhas, o poder.
Rompa elos, abra olhos.
Desvele no céu o sentido
E me conduza ao Nascido
Que ensina a renascer.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras