Literatinta, arte feita com o coração

Por: Karina Gera

160336

A arte em todas as suas expressões simboliza um desejo de comunhão de algo produzido com amor para ser compartilhado com o outro. Quem escreve um poema, uma música, pinta uma tela, encena uma peça, faz uma escultura, transporta seus sentimentos e os divide com o outro. As pessoas só costumam doar o que está sobrando. Eu costumo dizer que até um simples bom dia fica difícil de ser dividido quando não estamos bem.

É possível não enxergar obstáculos, nem dificuldades ou impossibilidades? Utopia não, realidade! Assista à Trilha dos vencedores, um DVD estrelado pela artista plástica que pinta com a boca e os pés, Maria Goret Chagas. Vencer é uma questão de escolha, conquista e fé!

Maria Goret Chagas, brasileira, nasceu tetraplégica em Delfinópolis/MG e como ela mesma classifica, foi “por um milagre” que aos cinco anos passou a andar. Os membros superiores permaneceram atrofiados. A artista adotou Franca há 50 anos e sem nenhum entrave buscou vencer em todas as etapas de sua vida. Aposentou-se trabalhando como professora universitária, tornou-se membro da associação de pintores com bocas e pés e já viajou para vários países mostrando seu trabalho. Venceu concursos e ganhou premiações importantes e já expôs trabalhos em mais de 70 países.

Quem não teve o privilégio de conhecer esta reluzente mulher, poderá, a partir do dia 13 de fevereiro, segunda-feira, ver os seus trabalhos em uma exposição energizante que acontecerá no Núcleo Artiloka, espaço para o qual tenho a honra de trazer pessoas talentosas e muitas vezes desconhecidas. Não é o caso desta jóia que brilha internacionalmente. Recebi um release da Goret contando um pouco da sua história e resolvi escrever este texto para dividir minha alegria em receber sua exposição. Quando conheci Goret, não conhecia a dimensão do seu talento. Enquanto muitas pessoas se aproveitam das próprias deficiências para ganhar dinheiro ou não trabalhar, Goret resolveu que não ia ter deficiência nenhuma. Ela faz tudo o que uma pessoa que tem os movimentos dos braços também faria, desenvolveu habilidades com os pés e a boca, consolidou-se como pintora e escritora fazendo pinturas ricas com detalhes, o que seria difícil para muitas pessoas com perfeita coordenação motora das mãos reproduzir. Ela também é poeta e já escreveu três livros, estrelou dois DVDs motivacionais e viaja todo o Brasil aplicando palestras e ensinando as pessoas a correr atrás dos seus sonhos. Goret, tenho certeza, no lugar de braços, você tem asas de anjo.

A exposição Literatinta, com pinturas realizadas com a boca e os pés, mais textos produzidos por esta grande artista, estará aberta ao público de 13 a 29 de fevereiro, de segunda a sexta, das 9 às 18 horas, e no sábado, das 9 às 17 horas. O núcleo Artiloka fica na rua Professora Herundina de Castro Alves, 2680, bairro São José na cidade de Franca/SP.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras