Aos habitantes do Planeta Terra

Por: Tânia Liporoni

Para pensar numa população numerosa, que necessita de comida, lazer e emprego, em suma, viver bem, pergunta-se: como avaliar a qualidade de vida de um povo? Existem alguns critérios, mas ainda não são apurados e suficientes. Tarefa difícil. É preciso ir muito além dos números do PIB. Para se dizer que um país é desenvolvido e vai bem, a estimativa está longe de ser apenas a econômica. Penso que para aferir sua qualidade de vida, é necessário levar em conta, além do óbvio, fatores como a pureza do ar que se respira, o imediatismo na resolução dos assuntos causando estresse, a quantidade de verde, a condição da água existente e sua disponibilidade. Além do acesso aos bens essenciais, é preciso levar em conta a capacidade de associar-se em grupos sociais e familiares, o afeto. O bem estar de uma comunidade. E, é imperioso encontrar um equilíbrio entre consumo para uma população imensa com recursos recém adquiridos à qual é difícil negar o acesso aos bens tanto tempo almejados. Por outro lado, necessário se faz garantir que este planeta seja habitável por séculos e séculos. Como resolver a equação? Os padrões desenvolvidos pela sociedade norte-americana de consumo decididamente não é modelo. É preciso encontrar equilíbrio entre a compra e a manutenção dos recursos naturais em bom estado. É preciso pensar nisso para achar uma fórmula nesse caminho. Haverá!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras