Lua

Por: Janaina Leão

Olho pra fora, o gigante Copan no mesmo lugar que o deixei na noite anterior, junto aos cigarros que não poderiam ser lançados do vigésimo andar. Liebe ainda deitada, me olha preguiçosamente e volta a dormir. Ligo o aquecedor.

Dia frio/úmido-paulistano. Coloco a primeira roupa que me aparece á frente e desço.

No elevador, o travesti de sempre. Mãos na porta do elevador, canta: ‘onde você estiver, não se esqueça de mim...’

Penso que a noite dela deve ter sido ótima. Diferente da minha, apesar dos vários drinks pagos pelos ‘nigérias’, que não podiam ver uma loira nova no pedaço. Eu não tinha motivos pra comemorar. Café&Tabaco - Barbearia: parei - tomei café e raspei a nuca , como sempre que estou com esse calor ‘nervoso’. Passei na mesma floricultura de todos os dias e repus meu estoque de incenso de mirra. Sentada no banco, acendo o cigarro matinal/quente- a observar/ suspirar pelas ‘atrizes’, que saíam sempre pela manhã do Satyros.

São mesmo umas Bacantes...deliciosas.

De repente, um perfume. Uma presença que mais parecia e lembrava coisa do Interior. Menina linda, jaqueta rasgada de couro.

—Empresta teu isqueiro?

Acendo pensando em todos os convites que viriam depois daquela tragada deliciosa - linda boca.

— Tá tudo bem com você?

Fazia tempo que eu não ouvia essa frase...fiquei em choque. Tá tudo bem comigo? Me perguntei, logo em seguida parei de pensar. Quem procura acha, sempre.

— Tá sim e com você?

Ela me olha tentando adivinhar se tem maldade na ação...sim porque naquela área, àquela hora da manhã, sozinha...desinteressada é que eu não haveria de estar.

Mas estava. Saí pra pensar mesmo, pra respirar os ares da terra com todo seu chumbo.

— Eu tô bem...

Olhos nos olhos.

Ela dá outro trago, pensativa. Olha pra baixo, arruma a bota de vinil até o joelho...ajeita qualquer coisa escondida dentro dela, abre a jaqueta mostrando um pouco dos seios e me diz, triste:

— Meu nome é Luana. Mas me chame de Lua... aceita tomar um drink comigo?

E o dia ficou pequeno na Praça Roosevelt.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras