O Rei das Damas

Por: Chiachiri Filho

O Rei das Damas não era um conquistador, um Dom Juan , um mulherengo. Nada disso! O Rei das Damas era um bom cristão, um homem religioso e inteiramente dedicado à família. Quando mais jovem, ele e seu pai, o velho Felipe, tinham um boxe no antigo Mercadão ( aquele construído de ferro fundido ) e vendia toucinho e o distribuía por toda a cidade e seus arredores. O velho Felipe chegou a ser conhecido como o Rei do Toucinho. Depois, juntamente com seu filho, o jovem Felipe, estabeleceu-se com um armazém de secos e molhados na Rua Voluntários da Franca, pouco acima da Coronel Tamarindo. Portanto, o Rei das Damas era um pequeno comerciante que, pela sua cordialidade e simpatia, sempre recebeu a consideração e o carinho do povo francano, especialmente o da Estação. Seu nome era Abraão Facury, filho de árabes e grande amigo da colônia judaica de nossa cidade.

Antes de completar 60 anos, Abraão sofreu um enfarte do miocárdio. Decidiu, então, fechar o seu armazém e aposentar-se. Viveu mais de 90 anos e durante todo esse tempo gostava de negociar uns fusquinhas , torcer para o Corínthians e jogar as suas damas. Eu não sei de alguém que tenha vencido Abraão Facury numa partida de damas. Na Praça da Estação, na Praça dos Angicos, em qualquer praça ou lugar. Abraão era imbatível num jogo de damas. Presenciei várias partidas suas. Ele sempre as vencia com inteligência, rapidez e eficiência. Daí o seu merecido título de Rei das Damas .

Outra habilidade de Abraão era o de fazer contas. Em segundos, ele dava o resultado de complicadas operações quer fossem elas de somar, dividir ou multiplicar. Poucas semanas antes do seu falecimento, estive em sua casa e, para testar sua agilidade aritmética, perguntei-lhe qual era o resultado de 12.523 x 774. Sem pestanejar, Abraão respondeu:

9.692.802 .

Ele tinha uma técnica própria para os cálculos, técnica a qual me ensinou e da qual me esqueci.

A grande habilidade de Abraão Facury era a de fazer amigos, amigos sinceros e verdadeiros, grupo no qual eu tive o prazer de me incluir.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras