Canta, alma minha

Por: Ronaldo Silva

Canta, alma minha.
Inunda o silêncio
com um pouco de música.
Canta, não chora!

Não chora, alma minha,
que a noite é só
um dia sem luz.
Canta!

Não chora, alma minha,
que a solidão
é só uma paixão sem ente.
Canta!

Não chora, alma minha,
que o presente é apenas
um futuro em construção.
Canta!

Não chora, alma minha,
que essa angústia é só uma forma
de sensatez exacerbada.
Canta!

Não chora, alma minha,
que o silêncio é somente
um repouso breve da voz.
Então, canta!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras