Querida Mãe Santíssima

Por: Heloísa Bittar Gimenes

Conhece o nosso lamento, a nossa dor; sua história também foi marcada por isso. Porém, era sabido que Ele subiria aos Céus e estaria sentado à direita de Deus Pai Todo Poderoso. E nós, Maria, onde estará minha Bia? E nós, Maria, onde estará os Kadus, os Felipes, os Marcos, os Vinícios, as Laras, as Brunas, os Rafaéis, os Lucas, os Diegos, os Maurinhos, as Marias e os Josés?

Desde pequenos somos ensinados a conquistar coisas e pessoas; mas poucos são ensinados a perder. Ai vêm os desígnos da vida e nos colocam à prova daquilo que era insuportável imaginar. Mesmo assim é preciso seguir. Há apenas essa alternativa.

Conhecemos e cremos no nosso Pai, mas nossa fé é falha e às vezes esmorecemos, mãe querida.

Seu filho veio e foi para nos salvar. E nossos filhos, para nos salvar também? Qual será a missão? Talvez seja a de nos tornar melhor, de nos fazer testemunhar a grandeza do amor.

Acataremos o que a nós foi destinado, aceitaremos seguir e até sorrir novamente; passaremos bravamente pelas provas da vida. Tudo isso porque somos esperançosas de que, assim como a Senhora, nos será permitido sentar à direita do Pai e de nossos filhos também. O reencontro é nosso único desejo.

Enquanto isso, Mãe Santíssima, rogai por nós.

Mas me diga, Maria, por onde anda minha Bia?

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras