Poetas

Por: Lia Beraldo

Poetas são esses seres complicados que rimam versos e os metrificam, metaforizam a natureza...

Poetas são Fingidores, como diria o mestre Fernando Pessoa. Que fingem ser a própria natureza, quando só querem ser amor!

Poetam são bichos que deixam aflorar todas as suas emoções, não escondem o choro... Mas às vezes dramatizam quando uma unha se quebra ou uma flor, tristemente, é arrancada da roseira, para instantaneamente levar o riso para uma mulher à espera na janela!

Poetas são loucos, desatino da lucidez sóbria! Brincam de não ser e deixar de existir... Matam-se e revivem-se em poucos versos! Verdade intocável de antíteses sempre presentes, apesar das brumas que sempre surgem!

Poetas são às vezes taciturnos, boêmios, intelectuais... Mas sempre são sonhadores! E mesmo os mais moralistas e racionais aprenderam a conjugar o verbo sentir na primeira pessoa do singular! Sentir todas as emoções sem deixar se esvair pelo fim do dia anunciado pelo ocaso!

Poetas são seres de sensibilidade única, que gostam de brincar com as palavras, mas acabam por brincar com nossos sentimentos... A fazer verter lágrimas de saudade, riso de amor, sonho de infância!

Poetas aprenderam desde cedo a falar com estrelas. Com elas confidenciam os mais tresloucados sonhos... E nisso não há desatino algum!

Poetas são naturalmente metáforas... São vento que toca o rosto do amor ausente a causar saudade... São sabiá que querem mesmo é saber amar! São papéis moldados em forma de barco a velejar em uma poça d’água, imaginando estar em uma caravela a cantar o mar salgado de conquistas humanas. Poetas são bem-te-vi, a cantar o bem de um dia poder amar!

Poetas são natural a mente dos que ousam sonhar e voar o mais alto, tentando alcançarem as estrelas, quando na verdade queriam tocar os cabelos da saudade.

Poetas são questionadores universais da existência! Criticam a política e o sistema... Ofendem a própria natureza humana.

Poetas são amigos do destino, pois não deixam o tempo passar sem que a borboleta lhes toque a face...

Poetas são aqueles que sabem que a poesia está nos olhos dos que lêem e sentem cada estrofe como verdades ditas baixinho sob a luz do cintilar da Lua!

E dos poetas eu sou aprendiz! Quem sabe um dia eu seja assim: tão natural!

(Extraído do livro ‘Bem-te-sonho’)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras