Apenas a existência

Por: Ronaldo Silva

Já não cultivo lembranças
do passado feliz em que
eu sonhava com o futuro.

Mas tenho saudade
de sonhar.

Saudade do que em mim era casto
e da ânsia pelo amor.

E pensar que o amor,
como tantas outras coisas,
foi um engano desastroso.
Mais que isso: uma sucessão de enganos.

Não. Nenhuma lembrança,
nem doce nem amarga.
Apenas a existência,
que eu vou gastando dia após dia.

Esse hoje que se arrasta
em direção a um amanhã
com “A” maiúsculo.
Amanhã sempre adiado.

Quantas decepções
a gente digere
ao longo dos anos!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras