Sonhar

Por: Hélio França

Soltar o sonho, deixá-lo livre à procura de outros sonhos,

como um menino que dá linha à sua pipa até que alcance as outras,

todas ao sabor do vento, em alegrias loucas...

Mas o sonho, como as pipas da infância, se vai de vento em vento,

a diferença ? Está no recolhimento.

A pipa retorna pela mesma linha que lhe deu a pretensa liberdade,

e desce, desce, às mãos inocentes.

A gente cresce, o sonho vira saudade,

é assim que volta às almas carentes!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras