O quinto do Zambujo

Por: Hermes Falleiros

Oiço e oiço novamente
O Zambujo cantar o fado.
E meu coração se derrama
A cada nota que oiço,
Pois Zambujo canta de um jeito
Que faz a gente sentir
Saudade sei-lá-do-quê,
E quando me dou conta,
Estou chorando sem querer.

São saudades que desconheço,
Sentimentos que se me afloram,
Dores que reacendem
No coração cansado.
E o fado segue dolente,
Lembrando Amália e outros mais,
E principalmente
O Tejo, a Alfama, a Mouraria e o cais...

Já não consigo conter
As lágrimas que escorrem
Pelo meu rosto marcado,
E rapidamente mudo a faixa
E deixo Zambujo cantar
De modo jocoso uma canção
Sobre um flagrante que o deixou
Literalmente de calças na mão...

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras