Outono

Por: Heloísa Bittar Gimenes

Gosto do outono, das folhas secas.

Das folhas que caem, adubando nova era.

Gosto do outuno, do clima ameno,

Da melancolia que invade dizendo que quer ficar;

Das folhas que caem demonstrando que é hora de partir.

Gosto da destituição do velho em detrimento do novo,

Que deixa cair aquilo que já não é pertinente.

Gosto da renovação, dos galhos secos,

Da ilusão que acabou, que morreu.

Porém é apenas a entresafra do novo,

Da esperança, da força, da cor e tom que irão surgir na próxima estação.

Gosto do outono porque tem cara de passado que já está indo embora.

Com a promessa de um futuro prestes a chegar.

Outono é dinâmico, mas é também muito brando.

Sou invadida por essa sensação boa nas tardes outonais...

Gosto do cheiro, do sol, da paisagem; gosto do que sinto.

Sou o outono me despindo da minha própria história.

Gosto da esperança daquilo que estar por vir,

Das escolhas aquecidas do inverno, das flores da primavera, das cores do verão.

Assim posso esperar, pois chegará novamente o Outono, retorno da vida.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras