Simetria

Por: Raphael Ferreira Lopes

Lá estava um pequeno menino a brincar com o vento,

Sentindo o seu coração explodir de emoção

Quando ria de sua diversão

Ah, como queria eu ser este pequeno

a voar por rios de brincadeiras e emoções.

Lá se vai o menino, levado pelas ondas

Que chegam à praia em um leve movimento

Lá estava eu sentado no banco

Respirando a fumaça dos carros que trafegam sem por quê

Ah, como queria ser este pequeno que sonha em possuir a si mesmo

Lá se vai o menino rodopiando ao som do piano, ao som da vida, ao som da alma

Ele sabe o exato ponto, a exata maneira de ser feliz.

Diz-me menino, me diz qual é lugar que encontro este arco-íris?

Como de um súbito espanto recebo a resposta:

– Eu não sei, só faço por não saber...

Lá estava um pequeno a brincar com o vento,

Mas agora, o pequeno era eu, a trasbordar minhas entranhas.

De intensa harmonia com aquilo que eu sentia

Eu era apenas um pequeno a brincar com o vento.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras