Caos é bom?

Por: Heloísa Bittar Gimenes

“É necessário ter o caos cá dentro para gerar uma estrela”
Nietzche
 

Caos é uma palavra que vem do grego Khaos que significa abismo, vazio, vasto, o que se abre largamente. No nosso vocabulário é sinônimo de desordem, balburdia. Assim sendo, em sã consciência, procuramos viver bem longe dele, buscando o seu oposto que é a ordem, o limite, o controle.

Ritualizamos o dia, o mês o ano para termos a sensação de controle, de continuidade, de objetivo. Isso é normal e até interessante, pois do contrário não daríamos conta de assumir compromissos e angustiados ficaríamos alucinados em busca de sentido.

Porém, mesmo nos esforçando para levar a vida fora do caos, todos nós passamos alguns momentos por esta situação tão temida. Nesta hora, tudo parece virar de cabeça para baixo, perdermos o controle da situação e de nossos sentimentos, somos invadidos pelo desespero e temos a sensação que vamos sucumbir. Mas é justamente por isso tudo, inclusive pela angustia, que “saímos a procura de luz”, potencializamos nossa capacidade de criação , para encontrarmos soluções e alternativas que nos tire da situação caótica. Ninguém nasce, cresce e amadurece sem passar pelo caos.

Se formos bons observadores e refletirmos sobre o cotidiano, entenderemos que somente ressignificamos a vida diante da morte, que sabemos o que é certo quando temos a noção do errado, traçamos o preto para dar sentido ao branco, que vivemos o amor quando também vivemos o ódio; que as férias só acontecem para aquele que trabalha ou estuda, que o emprego tem valor diante do desemprego, que estar acompanhado só pode ser interessante para aquele que um dia esteve sozinho; que a saúde é valiosa quando nos deparamos com a doença, e assim por diante.

Essa dicotomia faz parte do universo humano. E às vezes, só saímos da inércia quando a própria desordem aparece.

Óbvio que o Caos não é a solução dos nossos problemas. Mas é também óbvio que situações e momentos caóticos fazem parte da vida e , dependendo de como administramos isso, podemos sim nos beneficiar.

É preciso que a vida nos surpreenda ! E, se quisermos alcançar uma estrela, deveremos sim passar pela desordem! Inevitável.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras