Monocórdio de Pitágoras

Por: Eny Miranda

E há poetas que são artistas
E trabalham nos seus versos
Como um carpinteiro nas tábuas! ...
Alberto Caeiro


Com filosofia e sentidos,
Há matemáticos que são poetas
E trabalham nos seus cálculos
Como um pianista nas teclas.
E eis que, de repente,
Do número evola-se o canto
Como alma subitamente desvelada.


Que alegria saber buscar!
Descobrir que matemática é música:
Os números são vozes caladas
Que, ao toque, vibram
Em harmonia fracionada.


“Penso nisto, não como quem pensa, mas como quem respira”,
E então deduzo, não como quem calcula mas como quem (se) inspira:
O apelo dos números foi, para Pitágoras,
Como o poder das formas, para Michelangelo;
Como o sorriso das flores
“Para o primeiro olhar do primeiro homem
Que as viu aparecidas e lhes tocou levemente
Para ver se elas falavam...”
Com uma diferença:
Ao toque de Pitágoras, os números cantaram.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras