Contorcionismo

Por: Silvana Bombicino Damian

Era só um equilibrista
Na corda bamba da noite
Esticada e tesa
Sobre um nada e uma imensidão

Era só um fingidor de indiferenças
A mirar de soslaio as folhas outonais
Inquietas, caindo casuais

Era só um nome
Uma idade
Um gênero
Uma identidade

Um sonho em mutação
Híbrido de inquietude e imprecisão

Era só um arremedo
Uma falsa promessa
Uma decepção...

...salvo pelo gongo de um sol
que iluminou a noite
que fugiu voando
como um negro pássaro assustado.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras