Família (quase) francana

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

224851

Antônio Corrêa Neves, dentista, e Ciulina Constantin Neves - ele nascido em 10 de outubro de 1907 na divisa de São Tomás com Itirapuã, ela em 1 de março de 1918, em Catalão - se casaram em 27 de fevereiro de 1933. Vieram para Franca em 1942. No início, moraram no bairro do Cubatão. Depois construíram e foram para a casa da rua Júlio Cardoso, número 2070, endereço da família por 71 anos. A foto registra o casal com oito de seus dez filhos. Zélia (Ângelo Presotto), Maria Helena (Pedro Lemos), Cida (Ruy Balieiro), Antônio (Célia), Kim (Cidinha), Teresa (Ruy Bertolino), Jorge (Sandra), Rita (Aramir Lisboa), Consola (Cláudio) e Didi (José Orcesi). (Didi era sobrinha, filha de Thomaz, irmão de Antônio.) Rita não está na foto, nem Didi. Antônio e Ciulina tiveram 29 netos, mais de 21 bisnetos e, até agora, um tetraneto que se chama Théo, filho de Marina, que é filha de Carlos, que é filho de Lena e Pedro. Família bastante francana: não por origem, por escolha.
(Lúcia H. M. Brigagão)

Envie sua foto de família, caro Leitor. Este espaço é seu!
Mande para letras@gcn.net.br

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras