A casa

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

230735

A casa que fica no centro da cidade de Franca, é construção da década de 40 e substituiu outra, pequenina, erguida no meio de terreno grande na calçada oposta à lateral do Hotel Francano, viés com a Santa Casa. Foi idealizada e projetada pelo proprietário que para lá se mudaria com mulher, dois filhos, e seu consultório de dentista e protético. Tinha encanamento de cobre, loucas inglesas nos banheiros e outros requintes e esmeros, cuidados do construtor meticuloso. O terceiro filho, menina, nasceria nela. 70 anos e pouco mudou: internamente, algumas paredes desapareceram, houve troca de louças, encanamento, piso. As cercas subiram, mas não impedem a visão externa dos remanescentes internos, nem privam passantes externos da visão do prédio. O quintal ainda produz rosas, romãs, jabuticabas das quais os bisnetos do casal construtor desfrutam. Era casa. Após ser palco da vida de três gerações – e a quarta já desfruta dela – virou castelo encantado, cheio de memórias em cada canto. (Lúcia H. M. Brigagão)

Envie sua foto de família, caro Leitor, este espaço é seu! Mande para letras@gcn.net.br

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras