Mudanças

Por: Tânia Liporoni

Como formar o adulto?No tempo da infância, rascunho do adulto, busca-se construir, elencar os valores nos quais se acredita formar o indivíduo. São muitas as experiências, boas e ruins, situações pequenas e maiores, pessoas que acercam, com seus modelos, fatos involuntários que a vida apresenta, outros que buscamos, com ou sem sucesso. Vivência proveitosa, de uma ou de outra forma. Mas, esses valores, essa escala deles, percebi há pouco, mudam. Pelo menos, devem mudar. Não são estáticos. Vamos nos tornando pessoas diferentes, cada uma ao seu tempo. Tenho saudades da criança que fui. Diferente, muito, do que sou agora, mas que é também bom. É lógico que sou conseqüência da infância que tive. Porém, vou mudando , mudando mudando. E, é assim que acredito ser. Ter os mesmos princípios aos dez, aos vinte, aos trinta, aos quarenta, aos cinqüentas anos? Poupe-me!
 
 
Tânia Liporoni, advogada e autora de Parceria de Um e Pega-me. Membro da Academia Francana de Letras

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras