“L’amour”, por mim mesmo

Por: Nathan Oliveira

Eu tenho tudo de você.
Eu tenho suas fotos.
Eu tenho suas músicas,
nossas músicas.
Suas palavras estão escritas aqui,
na minha mente.
Também escritas em papéis
de cores diferentes.
Tenho seu perfume 
tenho tudo escrito
e guardado aqui.
Tenho fio de cabelo,
beijo em guardanapo
Eu tenho bilhete amassado,
caneta falhando.
Tenho abraço não esquecido, 
tenho beijo molhado no rosto.
Eu tenho ciúme não contado,
tenho paixão não declarada.
Tenho choro não demonstrado,
tenho sorriso guardado.
Eu tenho verdades não ditas,
e mentiras que não são necessárias.
Eu tenho saudade do que não tenho,
eu não tenho que ter saudade. 
Eu tenho ódio do cupido,
Eu não tenho amor correspondido
 
Nathan Oliveira Justino, estudante   

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras